https://rbi.enap.gov.br/index.php/RBI/issue/feed Revista Brasileira de Inteligência 2022-06-09T20:51:04+00:00 Ryan de Sousa Oliveira revista@abin.gov.br Open Journal Systems <!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics --> <p>A Revista Brasileira de Inteligência (RBI) é uma publicação anual da Escola de Inteligência (Esint) da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN). A revista busca estimular o estudo, o debate e a reflexão acerca de temas da atualidade relacionados com a atividade e a disciplina de Inteligência.</p> <p>&nbsp;</p> https://rbi.enap.gov.br/index.php/RBI/article/view/194 ANÁLISE DE CONFLITOS APLICADA À PRODUÇÃO DE CONHECIMENTOS DE INTELIGÊNCIA 2022-06-07T18:50:13+00:00 Thiago Nogueira Silveira revista@abin.gov.br <p style="text-align: justify;">Serviços de Inteligência produzem conhecimentos sobre conflitos desde que foram criados e institucionalizados. A natureza dessas disputas, entretanto, sofreu transformações ao longo do tempo, principalmente após as guerras mundiais do século XX e, mais recentemente, com o fim da Guerra Fria. A análise de conflitos se desenvolveu nesse contexto, reunindo estudos sobre guerra e paz, diplomacia, negociação, prevenção e gerenciamento de conflitos. Este artigo objetiva explorar possibilidades de aproveitamento de modelos, técnicas e ferramentas da análise de conflitos em apoio ao processo de produção de conhecimentos de Inteligência, com vistas a contribuir para a discussão, ainda incipiente, sobre convergências e divergências entre as duas práticas. Para isso, foram analisados e cotejados estudos e manuais práticos sobre atividade de Inteligência, análise de conflitos e produção de conhecimento. Para além da apresentação de ferramentas e possíveis usos práticos de técnicas acessórias, o artigo também incentiva a reflexão dos profissionais de Inteligência a respeito de seus objetos de análise enquanto espaços de disputa e competição entre diferentes partes.</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> 2022-06-07T18:50:13+00:00 Copyright (c) 2021 Revista Brasileira de Inteligência https://rbi.enap.gov.br/index.php/RBI/article/view/195 PROTEGER, PESQUISAR, PRODUZIR 2022-06-07T20:06:27+00:00 Daniel Almeida de Macedo revista@abin.gov.br <p style="text-align: justify;">Manter o crescimento da produção agropecuária e, ao mesmo tempo, reduzir os impactos sobre os recursos naturais representam, conjuntamente, um dos grandes objetivos globais na atualidade. No Brasil, o debate sobre a sustentabilidade da produção das lavouras e pastagens é especialmente importante em razão de o agronegócio ser um dos principais ativos estratégicos da nação. Contudo, a manutenção da condição de grande produtor mundial de commodities exige o aperfeiçoamento da conexão entre órgãos de proteção ambiental, centros de pesquisa agropecuária e a classe dos produtores rurais, para que em um esforço sinérgico sejam formuladas soluções às ameaças que impactam simultaneamente o meio ambiente e o agronegócio. O presente artigo, de caráter exploratório, pontua o aspecto transformador da agropecuária nacional contemporânea, discorre sobre as narrativas construídas acerca de sua relação com o meio ambiente e examina como a cooperação intersetorial na forma de um Subsistema de Inteligência poderia contribuir na produção de conhecimentos sobre riscos, vulnerabilidades e oportunidades relativos à dinâmica agroambiental brasileira.</p> 2022-06-07T20:06:27+00:00 Copyright (c) 2021 Revista Brasileira de Inteligência https://rbi.enap.gov.br/index.php/RBI/article/view/196 CIÊNCIA DE DADOS E PRODUÇÃO DE CONHECIMENTOS DE INTELIGÊNCIA 2022-06-08T18:12:52+00:00 Daniel Fugisawa de Souza revista@abin.gov.br David Ricardo Damasceno do Bomfim revista@abin.gov.br <p style="text-align: justify;">Nos últimos 20 anos, o escopo de interesse da atividade de Inteligência expandiu de modo a abranger conteúdos e métodos que foram gerados de forma digital (ou passaram a deixar registros digitais). Ante as peculiaridades dos dados de redes sociais, torna-se necessário incorporar técnicas da Ciência de Dados ao conjunto de métodos de análise de Inteligência. O presente artigo expõe o potencial das técnicas da Ciência de Dados na análise de dados de redes sociais digitais para a produção de conhecimentos de Inteligência. A motivação deste ensaio é divulgar e fomentar o debate acerca do aperfeiçoamento constante de métodos, técnicas e ferramentas da Ciência de Dados adotados na análise de redes sociais.</p> 2022-06-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista Brasileira de Inteligência https://rbi.enap.gov.br/index.php/RBI/article/view/199 PERSPECTIVAS E DESAFIOS PARA O TRABALHO INTEGRADO EM CENTROS DE INTELIGÊNCIA 2022-06-08T18:58:57+00:00 Gustavo Ferreira revista@abin.gov.br <p style="text-align: justify;">O chamado ciclo de Grandes Eventos, vivenciado no Brasil nas duas primeiras décadas do século XXI, fomentou um processo de integração em inteligência entre as forças federais de segurança, materializado na montagem dos Centros de Comando e Controle. Comparativo histórico revela estreita vinculação conceitual entre as estruturas de integração brasileiras e os Fusion Centers norte-americanos, concebidos, prioritariamente, para a prevenção e combate ao terrorismo após os atentados de 11/09. Terminadas as Olimpíadas de 2016, se faz necessário repensar paradigmas e a própria efetividade dos centros de integração em segurança pública.</p> 2022-06-08T18:58:57+00:00 Copyright (c) 2021 Revista Brasileira de Inteligência https://rbi.enap.gov.br/index.php/RBI/article/view/200 INTELIGÊNCIA EXTERNA E DIPLOMACIA 2022-06-08T20:30:16+00:00 Ana Martins Ribeiro revista@abin.gov.br <p style="text-align: justify;">As conexões históricas, legais e práticas entre a Inteligência Externa e a diplomacia são amplas e profundas. Assim como a diplomacia, a atividade de Inteligência surgiu com vocação exterior, com o objetivo central de levantar dados e produzir análises estratégicas sobre países, agentes ou eventos externos, em prol do governante ou do Estado patrocinador. Embora seja assentado o entendimento de que essas atividades não se equivalem, as sobreposições entre competências, objetivos e procedimentos de ambas dificultam a identificação dos aspectos que as diferenciam e o aproveitamento eficiente dos potenciais do assessoramento estratégico de Inteligência para a inserção externa multissetorial do Brasil. Apesar da significativa produção acadêmica estrangeira sobre as interfaces e relações entre Inteligência Externa e diplomacia, o tema permanece inexplorado pela literatura brasileira. Tampouco se identifica bibliografia que trate especificamente do contexto doméstico. Nesse sentido, a presente pesquisa se propõe a elaborar diagnóstico comparado sobre a realidade brasileira, com base em levantamento bibliográfico prévio e em insumos extraídos de questionário aplicado aos atuais adidos civis de Inteligência do Brasil e aos representantes do corpo diplomático lotados nas mesmas localidades. O artigo buscou comparar as competências e práticas que caracterizam a Inteligência Externa e a diplomacia, bem como debater a natureza das relações entre as duas atividades no País, a fim de contribuir para a identificação de complementaridades.</p> 2022-06-08T20:30:16+00:00 Copyright (c) 2021 Revista Brasileira de Inteligência https://rbi.enap.gov.br/index.php/RBI/article/view/201 ESTAMOS EM OBRAS 2022-06-09T16:39:34+00:00 Anna Cruz revista@abin.gov.br <p style="text-align: justify;">Estudos sobre mulheres na atividade de Inteligência frequentemente recaem em relatos biográficos sobre pioneiras ou curiosidades sobre grandes feitos assinados por figuras femininas; o presente trabalho, em abordagem diversa, busca refletir sobre práticas cotidianas limitantes para as carreiras das mulheres. A sub-representação em cargos estratégicos, o silêncio sobre questões de gênero na arquitetura coorporativa e a persistência de ideias pré-concebidas e estereótipos sobre mulheres são discutidos neste artigo, que reconhece também — mas por ora exclui da análise — a existência de outras condições que, somadas ao gênero, tornariam ainda mais complexa a avaliação de impactos, como etnia, idade, corporeidade, condição socioeconômica. O estudo conclui que defender características baseadas em gênero como definidoras de predisposições é uma armadilha para homens e mulheres.</p> 2022-06-09T16:39:33+00:00 Copyright (c) 2021 Revista Brasileira de Inteligência https://rbi.enap.gov.br/index.php/RBI/article/view/202 APONTAMENTOS SOBRE A ORGANIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INTELIGÊNCIA DE UMA PERSPECTIVA SISTÊMICA 2022-06-09T20:51:04+00:00 Edgar Ribeiro Dias revista@abin.gov.br <p style="text-align: justify;">Segundo a Teoria de Sistemas de Niklas Luhmann, a sociedade atual apresenta-se como um sistema (mundo) de (sub)sistemas sociais funcionais diferenciados, como a economia e o direito, os quais operam comunicações específicas em seu âmbito, produzidas por eles próprios (autopoiese). Tratase de uma sociedade de complexidade crescente. As organizações são sistemas complexos que operam decisões (comunicação) e objetivam reduzir incertezas (complexidades) nesse decidir. Podem estar ou não vinculadas a um sistema social, por exemplo, sistema econômico/bancos. As organizações de Inteligência podem ser compreendidas nesse conceito. Esse mesmo arcabouço teórico, como ferramenta de análise, mostra-se capaz de proporcionar descrições mais próximas da realidade social. Assim, se, por um lado, a teoria fornece instrumentos para compreensão dessas organizações e, com isso, abre possibilidades de melhoria de gestão delas para assessorar o complexo sistêmico Poder Público, por outro, mostra-se mais uma ferramenta de referência metodológica para a produção de conhecimentos dessas próprias estruturas. Ademais, a atuação dessas organizações deve ser mediada pela confiança; daí a necessidade de ferramentas e estruturas que proporcionem confiabilidade e gerem qualidade crescente de seus serviços.</p> 2022-06-09T20:51:04+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Brasileira de Inteligência